Votos da Flórida e Michigan valem metade na convenção democrata

domingo, 1 de junho de 2008 10:24 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O Partido Democrata dos Estados Unidos aprovou no sábado o compromisso para dar direito a meio voto a cada um dos delegados de Michigan e Flórida em sua convenção, rejeitando o pedido de Hillary Clinton para lhes dar participação plena. A decisão é um novo golpe à campanha da senadora.

A votação desencadeou uma reação furiosa dos partidários de Hillary e a celebração dos simpatizantes de seu rival Barack Obama, que lotaram o salão em Washington onde foi realizada a reunião para resolver a controvérsia sobre as delegações.

O comitê rejeitou por 15 a 12 votos a proposta de Hillary de participação plena da Flórida na convenção.

Foi aprovado que tanto a delegação de Michigan como a da Flórida participassem da convenção, mas cortou o valor de seus votos pela metade.

Hillary havia defendido a proposta como uma chamada à união. Essa seria sua última oportunidade para ganhar terreno na disputa com Obama.

Harold Ickes, assessor de Hillary e membro do comitê, disse que a decisão "não é uma boa forma de começar o caminho para a unidade do partido".