28 de Junho de 2008 / às 21:25 / 9 anos atrás

Paquistão lança ofensiva anti-Taliban perto de Peshawar

Por Ibrahim Shinwari

LANDIKOTAL, Paquistão (Reuters) - Forças de segurança paquistanesas lançaram uma ofensiva contra militantes do Taliban perto da cidade de Peshawar, no noroeste do país, no sábado, levando um comandante da milícia a suspender as conversas de paz e a ameaçar retaliação.

A ofensiva na região tribal de Khyber ocorreu após uma série de investidas de combatentes do Taliban intimidando a população a seguir sua interpretação da lei islâmica.

"Não houve nenhuma resistência de nenhum grupo de infames", de acordo com um comunicado do governo em Peshwar.

O major-general Alam Khattack, que lidera a ofensiva, disse estar focado na cidade de Bara, cerca de 5 quilômetros de Peshawar, e pode se estender para outras partes de Khyber.

"Ela foi inicialmente planejada para quatro ou cindo dias, mas pode durar mais", disse ele em uma coletiva de imprensa em Peshawar.

Uma importante autoridade de segurança disse que as tropas atiraram morteiros em bases militantes e destruíram oito delas, incluindo a casa do comandante militante local Mangal Bagh. Ele disse que um militante foi morto em uma troca de tiros.

Estradas dentro e fora de Bara foram fechadas, e foi declarado um toque de recolher.

"As pessoas estão com medo. Elas estão se deslocando a lugares mais seguros. Todas as lojas estão fechadas", disse Murad Safi, morador de Bara, à Reuters.

Bara está a 45 quilômetros a sudeste da principal cidade de Khyber, Landikotal. Khiber, principal ligação rodoviária para o Afeganistão e importante rota para abastecer as tropas dos EUA operando naquele país, é conhecida há muito como um paraíso para contrabandistas e criminosos.

O líder paquistanês do Taliban Baitullah Mehsud, baseado na região tribal mais remota, o Uaziristão do Sul, telefonou à Reuters para informar que ele estava suspendendo as conversas de paz. O novo governo, liderado pelo partido da assassinada ex-primeira-ministra Benazir Bhutto iniciou as conversas com Mehsud através de anciões tribais, depois de subir ao poder em março.

"As conversas permanecerão suspensas até que o governo pare de falar sobre operações e sobre nos atacar", disse Mehsud por telefone via-satélite a partir de uma localidade desconhecida.

Ele expressou a preocupação de que a ação em Khyber seja apenas a primeira de uma série de operações planejadas contra grupos talibans em várias partes do noroeste do país, e ameaçou retaliar em todo o Paquistão caso as ofensivas não cessem.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below