Otan deve dar apoio à Geórgia e pressionar Rússia

segunda-feira, 18 de agosto de 2008 16:35 BRT
 

Por David Brunnstrom

BRUXELAS, 18 de agosto (Reuters) - Ministros de países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) devem prometer na terça-feira dar apoio à Geórgia e reiterar a promessa de que os georgianos poderão um dia ingressar na aliança, afirmou uma porta-voz.

Segundo a mesma porta-voz, esses ministros ainda criticariam a intervenção da Rússia na Geórgia e conclamariam o governo russo a respeitar o acordo de paz firmado.

O governo dos EUA convocou um encontro de emergência com os ministros das Relações Exteriores dos 26 países-membros da Otan.

O encontro deve servir para reavaliar os laços com a Rússia e discutir o envio de ajuda para a Geórgia, uma ex-República da União Soviética que, na cúpula de abril, realizada em Bucareste, ouviu a promessa sobre um dia ingressar na aliança.

Meses de tensão entre os georgianos e os russos entraram em ebulição no dia 7 de agosto, quando a Geórgia lançou um ataque para retomar o controle sobre a região separatista e pró-Rússia da Ossétia do Sul. Os russos responderam com uma grande contra-ofensiva, em meio à qual ocuparam também a região central do país vizinho.

O enviado dos EUA junto à Otan, Kurt Volker, disse à Reuters no sábado que nenhuma resposta específica havia sido decidida ainda, mas que fariam parte do processo de revisão os encontros já marcados entre ministros das Relações Exteriores e da Defesa, bem como uma reunião de embaixadores da Otan com sua contraparte russa.

Também seria reavaliado o diálogo na área de combate ao terrorismo, de combate ao tráfico de drogas e de defesa contra mísseis, afirmou Volker.

Uma importante autoridade norte-americana, que não quis ter sua identidade revelada, disse não terem surgido sinais ainda de que os russos haviam começado a retirar suas tropas da Geórgia.   Continuação...