Submarino nuclear é destaque no plano de defesa, diz Jobim

sexta-feira, 29 de agosto de 2008 17:16 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 29 de agosto (Reuters) - O governo vai lançar no Dia da Independência o Plano de Defesa Nacional que terá como grande destaque o submarino de propulsão nuclear, de acordo com o ministro da Defesa, Nélson Jobim.

"É um grande projeto nacional o prosseguimento do submarino de propulsão nuclear, no qual já executamos 130 milhões de reais esse ano e destinamos mais 130 milhões de reais para o próximo", disse Jobim a jornalistas, em São Pedro D'Aldeia, onde participou das comemorações dos 92 anos da Aviação Naval

O plano de Defesa Nacional prevê um acordo de troca de tecnologia com a França, no valor de R$ 1 bilhão, que será assinado no fim do ano, para fomentar a construção de cascos e de sistemas eletrônicos para submarinos

O submarino de propulsão nuclear deve estar pronto em 2020, quando o Brasil entrará no pequeno grupo que inclui Estados Unidos, Inglaterra, França, Rússia e China.

O Brasil tem cinco submarinos convencionais movidos à diesel

ELEIÇÕES NO RIO

O ministro da Defesa disse que vai discutir o envio das tropas federais ao Rio de Janeiro com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Ayres Britto, na próxima segunda-feira. Nesse encontro, será definido o efetivo e a data da chegada das tropas federais ao Rio. Também serão determinadas as comunidades em que as tropas federais irão atuar.

"Preciso definir no Ministério da Defesa as diretrizes da utilização das tropas. Eu quero acertar isso com o ministro Britto e com o TSE, porque são eles que determinam a forma", disse Jobim

Devem participar da reunião com o presidente do TSE o comandante do Exército, general Enzo Peri, e o chefe do Estado Maior da Defesa, João Afonso Prado Maia de Faria.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Mair Pena Neto)