Ex-pilotos dos EUA pedem nova investigação sobre óvnis

segunda-feira, 12 de novembro de 2007 20:44 BRST
 

WASHINGTON, 12 de novembro (Reuters) - O pré-candidato democrata a presidente Dennis Kucinich foi ridicularizado recentemente por dizer que viu um objeto voador não-identificado, mas para alguns ex-pilotos militares e outros observadores não há nada de engraçado nisso.

Uma comissão internacional com mais de 20 ex-pilotos e funcionários públicos pediu na segunda-feira ao governo dos EUA que reabra uma investigação de décadas, o que seria uma questão de segurança diante dos contínuos relatos sobre discos voadores, esferas brilhantes e outras aparições estranhas.

"Especialmente após os atentados de 11 de setembro, não é mais aceitável ignorar respostas do radar que não podem ser associadas com o desempenho de aeronaves e helicópteros existentes", disse a comissão, com membros de sete países, em nota divulgada numa entrevista coletiva.

Todos os integrantes, entre os quais ex-oficiais militares dos EUA, dizem ter visto um óvni ou realizado investigações oficiais sobre o fenômeno.

O tema entrou na campanha presidencial dos EUA no mês passado, quando o deputado Kucinich disse num debate pela TV entre os pré-candidatos democratas que já havia visto um objeto voador não-identificado.

Os ex-presidentes Ronald Reagan e Jimmy Carter também relataram ter visto óvnis.

Na maioria dos casos, trata-se de aviões, satélites ou meteoros. Mas um membro da comissão, ex-funcionário do ministério britânico da Defesa, disse que 5 por cento dos incidentes não são explicáveis.

Ativistas dizem que muitas vezes os governos preferem fazer vista grossa. "É uma questão de em quem acreditar: nos seus olhos mentirosos ou no governo?", comentou John Callahan, ex-investigador da Administração Federal de Aviação dos EUA.

Segundo ele, em 1987, a CIA tentou acobertar a aparição de uma enorme bola iluminada, com quatro vezes o tamanho de um avião jumbo, no Alasca.   Continuação...