Roteiristas em greve fazem acordo provisório com Hollywood

sábado, 9 de fevereiro de 2008 16:09 BRST
 

Por Steve Gorman e Dean Goodman

LOS ANGELES, 9 de fevereiro (Reuters) - O sindicato dos roteiristas de Hollywood anunciou que chegou a um "acordo provisório" com os estúdios e fará uma reunião no sábado para discutir a greve de três meses que prejudicou a produção de televisão e a temporada de entrega de prêmios.

O avanço nas negociações foi anunciado por email para os 10.500 membros do Sindicato dos Roteiristas dos Estados Unidos (WGA, na sigla em inglês), que entrou em greve pela primeira vez em quase 20 anos em 5 de novembro por conta de uma disputa sobre a compensação por obras distribuídas pela Internet.

"Mesmo que este acordo não seja perfeito nem represente tudo o que merecemos pelas horas incontáveis de trabalho duro e sacrifício, nossa greve foi um sucesso", disseram o presidente da região oeste do WGA, Patric Verrone, e seu colega do leste, Michael Winship, no comunicado.

Os afiliados do sindicato se encontrarão em Nova York e Los Angeles no sábado para discutir detalhes do acordo, o processo de ratificação e o fim da greve, disse o sindicato.

O comunicado do WGA afirma que o acordo "cria fórmulas para exibição em novas mídias com base em receitas, dá acesso a acordos e dados financeiros que nos ajudam a avaliar e aplicar essas fórmulas e estabelece o princípio de 'quando eles recebem, nos recebemos'."

Membros da Aliança de Produtores de Cinema e Televisão, que representa os estúdios, não estavam disponíveis para comentar.

A greve causou o caos no setor de televisão dos Estados Unidos, atrapalhou várias produções de cinema e deixou milhares de profissionais do entretenimento --como atores, diretores, cabeleireiros, figurinistas e cenógrafos-- sem trabalho.

A empresa de pesquisa Los Angeles Economic Development Corp. estima que a greve custou pelo menos 650 milhões de dólares em salários perdidos e mais de 1 bilhão de dólares em prejuízos, atribuídos ao efeito dominó na economia local.

A greve também atrapalhou a temporada de premiações, chegando a ameaçar a entrega do Oscar, que ocorrerá no final do mês. A cerimônia do Globo de Ouro, que deveria ter ocorrido no mês passado, foi cancelada depois que o sindicato dos atores anunciou que se recusaria a furar a greve dos roteiristas.

A mais recente greve de monta a atingir Hollywood foi também dos roteiristas, em 1988. Durou 22 semanas e atrasou o início da temporada de outono (em outubro) da televisão.