ONU discute energia nuclear como alternativa contra aquecimento

quinta-feira, 12 de junho de 2008 11:25 BRT
 

Por Alister Doyle

BONN (Reuters) - A conferência climática da ONU em Bonn discute propostas para ajudar os países em desenvolvimento a construírem usinas nucleares, o que lhes permitiria emitir menos gases do efeito estufa.

A energia nuclear é uma opção polêmica dentro do mecanismo da Organização das Nações Unidas (ONU) que estimula investimentos de países ricos em energias "limpas" no exterior e lhes dá crédito pela redução doméstica dos gases do efeito estufa.

Na conferência que vai de 2 a 13 de julho, Índia, Canadá e outros propuseram mais ajuda ao desenvolvimento nuclear nos países pobres. "É uma das questões que precisam ser consideradas", disse na quinta-feira Yvo de Boer, diretor do Secretariado de Mudança Climática da ONU, responsável pelo evento.

Também estão em discussão a adoção de um sistema que permita capturar e enterrar o dióxido de carbono emitido por usinas termoelétricas, por exemplo, e mecanismos de estímulo para o reflorestamento global.

Muitos países e ambientalistas são contra a inclusão da energia nuclear no chamado Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL, parte do Protocolo de Kyoto, tratado climático da ONU que expira em 2012).

"A energia nuclear não é a energia do futuro", disse Martin Hiller, da ONG WWF. "Ela não deveria estar no MDL. O MDL deveria tratar de energia renovável."

Ele disse que a energia nuclear é perigosa demais, apesar de praticamente não emitir carbono, como os combustíveis fósseis.

A conferência de Bonn não tomará nenhuma decisão sobre mudanças no MDL. O evento é parte de uma série de negociações destinada a criar até o final de 2009 um tratado que substitua o Protocolo de Kyoto.   Continuação...