Bush promete "pique até a linha de chegada" do mandato

quarta-feira, 17 de outubro de 2007 22:37 BRST
 

Por Caren Bohan

WASHINGTON (Reuters) - A 15 meses do fim do seu mandato, o presidente dos EUA, George W. Bush, quer que o Congresso saiba que ele não tem intenção de se apagar discretamente.

Apesar da polêmica envolvendo seu veto neste mês a um projeto sobre saúde pública para crianças, Bush disse, em entrevista coletiva na quarta-feira, que está dando um pique para a linha de chegada, usando para isso sua influência e sua caneta.

Em rota de colisão com o Congresso, sob controle democrata, a respeito de questões como espionagem doméstica, Orçamento e Iraque, o presidente republicano contestou um jornalista que perguntou se ele está se tornando irrelevante politicamente.

"Pelo contrário. Nunca me senti tão engajado e tão capaz de ajudar as pessoas a reconhecer --o povo norte-americano reconhece-- que há muito trabalho por concluir."

Bush está conhecendo uma situação típica dos presidentes em fim de mandato, quando a atenção da imprensa se volta para a sucessão e o ocupante do cargo parece cada vez mais um coadjuvante. Some-se a isso o fato de que sua aprovação está apenas na casa de 30 por cento, a pior dos seus dois mandatos.