Invasor de prédio de campanha de Hillary é preso

sexta-feira, 30 de novembro de 2007 22:32 BRST
 

Por Dan Gorenstein

ROCHESTER, Estados Unidos (Reuters) - A polícia prendeu um homem que fez reféns em um escritório da campanha da pré-candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton em New Hampshire na sexta-feira, após um impasse que durou seis horas.

Imagens ao vivo da televisão mostraram um homem saindo do escritório de campanha de Hillary em Rochester, New Hampshire. O homem usava camisa branca, gravata vermelha e uma fita isolante prata em sua cintura, local onde ele disse anteriormente carregar uma bomba.

O homem, identificado pela mídia como Leeland Eisenberg, foi preso ao retirar a fita isolante e colocar as mãos ao alto.

Hillary, senadora por Nova York e ex-primeira-dama, que não estava em New Hampshire e cancelou um discurso em Virginia imediatamente após a divulgação da notícia da invasão, expressou sua gratidão pela segurança dos funcionários de sua campanha após o término do incidente.

"Foi um dia difícil, mas eventualmente gratificante pela maneira que terminou", disse a pré-candidata a jornalistas em Washington. "Não tínhamos nada em mente que não fosse a segurança desses jovens que trabalham para mim", disse ela, acrescentando que viajará para New Hampishire para agradecer aos policiais envolvidos na operação e conversar com seus funcionários de campanha.

Pelo menos três pessoas foram feitas reféns.

Uma voluntária de campanha foi a primeira a deixar o prédio horas antes e foi rapidamente levada para um local seguro, segundo testemunhas. Uma segunda vítima foi libertada logo depois. Um outro homem, na casa dos 20 anos, também foi levado pela polícia para um local seguro após a prisão do invasor.

Policiais com armamento pesado usando coletes de proteção pretos e capacetes patrulharam a área próxima ao escritório, localizado no Estado que ajudará a dar início às prévias que escolherão os candidatos à Presidência dos Estados Unidos em 2008.   Continuação...