Uribe diz desconhecer presença de líder das Farc no Chile

quinta-feira, 8 de novembro de 2007 14:57 BRST
 

BOGOTÁ (Reuters) - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, disse na quinta-feira que não tem informações sobre a presença de um líder das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) no Chile para participar de um evento paralelo à 17a Cúpula Ibero-Americana, e pediu, se ele realmente estiver lá, que seja preso.

Relatos da imprensa provenientes do Chile afirmaram que o chefe das Farc, Raúl Reyes, estava em Santiago para tomar parte da Cúpula dos Povos.

"A Força Pública e os órgãos de inteligência da política não têm nenhuma notícia de que ele esteja no Chile. Eu acrescentaria que, se ele estiver lá, deve ser capturado, como manda a ordem da Interpol", disse Uribe a jornalistas antes de viajar para Santiago. "Qualquer terrorista que estiver lá deve ser capturado", acrescentou.

Mas representantes da Universidade Arcis, em Santiago, negaram à Reuters que o chefe rebelde esteja no Chile, e afirmaram que sua intervenção acontecerá através de um discurso que será enviado ao evento.

Reyes é o principal porta-voz das Farc e um dos principais líderes do grupo, a maior guerrilha da Colômbia, composta por cerca de 17 mil combatentes, e que diz lutar para impor um sistema socialista no país.

A Colômbia enfrenta um violento conflito interno há mais de quatro décadas, e que envolve, além das Farc, outros grupos guerrilheiros, organizações paramilitares e as Forças Armadas.

 
<p>Uribe diz desconhecer presen&ccedil;a de l&iacute;der das Farc no Chile. O presidente da Col&ocirc;mbia disse que n&atilde;o tem informa&ccedil;&otilde;es sobre a presen&ccedil;a de um l&iacute;der das Farc no Chile para participar de um evento paralelo &agrave; 17a C&uacute;pula Ibero-Americana, e pediu, se ele estiver l&aacute;, que seja preso. Foto do Arquivo. Photo by Chip East</p>