Bush acusa Irã de "ato provocativo" no Golfo

terça-feira, 8 de janeiro de 2008 18:15 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, acusou na terça-feira o Irã de ter cometido um "ato provocativo" no estreito de Ormuz ao cercar com lanchas três navios norte-americanos, ameaçando-os com uma explosão.

"É uma situação perigosa, e não deveriam ter feito isso, pura e simplesmente. Foi um ato provocativo", disse Bush. "Não sei qual foi o pensamento deles, mas estou dizendo a vocês o que eu achei que foi."

O estreito de Ormuz, único acesso ao golfo Pérsico, é possivelmente o ponto mais estratégico do mercado global de petróleo --por ali passam 17 milhões de barris por dia, mais de um terço do comércio mundial.

O Irã minimizou o incidente do fim de semana, alegando que se tratou de um contato de rotina.

Os EUA e o Irã, inimigos declarados há quase três décadas, vivem uma série de atritos, especialmente por causa da guerra no Iraque e do programa nuclear iraniano.

A Marinha norte-americana acredita que as lanchas iranianas pertençam à Guarda Revolucionária, instituição incluída em outubro numa lista de sanções dos EUA por supostamente proliferar armas de destruição em massa.

(Por David Morgan)