Vale mira alvos menores e crescimento orgânico

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 15:54 BRT
 

Por Reese Ewing

SÃO PAULO (Reuters) - A Vale, uma gigante do ramo da mineração, confia na manutenção de uma forte demanda apesar dos temores sobre a desaceleração da economia e pretende melhorar sua posição de mercado combinando aquisições de pequeno e médio porte com crescimento orgânico, afirmou na quinta-feira o presidente da empresa.

Depois de ter se frustrado, no começo deste ano, nas negociações para comprar a Xstrata, Roger Agnelli disse que sua equipe avaliaria a possibilidade de realizar outras aquisições, mas que a empresa agora se concentraria em alvos de menor porte.

"Continuo muito otimista sobre o setor em termos de médio e longo prazo. No entanto, não vamos realizar uma manobra simplesmente para ela ser grande", afirmou Agnelli em uma teleconferência com investidores para falar sobre o faturamento trimestral da Vale.

"Queremos continuar ágeis para aproveitar as oportunidades que surgirem."

Uma demanda robusta por metais, em especial da parte da China, colaborou com os resultados da companhia. [ID:nN06514538]

A Vale é a maior produtora de minério de ferro do mundo e tenta melhorar sua posição de mercado diversificando seu portifólio para outros metais.

Em 2006, a empresa adquiriu a mineradora canadense de níquel Inco, mas o minério de ferro continua a responder por quase 70 por cento de seu faturamento.

Os preços mundiais dos metais baixaram, e os contratos futuros para o níquel, que responde por 27 por cento do faturamento da Vale, estão sendo negociados a menos de metade de seu pico, registrado em abril.   Continuação...