Parlamentares de vários países discutem o clima no Brasil

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008 09:25 BRT
 

Por Lesley Wroughton

WASHINGTON (Reuters) - Parlamentares dos principais países industrializados e de cinco grandes economias emergentes se reúnem a partir de quarta-feira no Brasil para discutir um tratado climático que está em fase de negociação.

Será a primeira reunião de parlamentares de países ricos e em desenvolvimento para ajudar a moldar o documento que substituirá o Protocolo de Kyoto a partir de 2012, disse à Reuters a vice-presidente do Banco Mundial para a América Latina, Pamela Cox.

"Os parlamentares são mais do que só mais uma voz. Em muitos países, são os que na realidade patrocinam e aprovam as leis que podem governar qualquer pauta futura da mudança climática", disse ela.

Cox, que vai participar da conferência em Brasília, disse que é preciso buscar uma solução global para controlar as emissões de carbono responsáveis pelo aquecimento.

"É uma questão global tão importante que não dá para ser uma discussão bilateral, é preciso engajar a sociedade inteira", disse ela. "Não acho que exista qualquer tipo de iniciativa ou evento desse tipo."

Os cem parlamentares esperados representam o Grupo dos Oito --Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália, Canadá, Japão e Rússia-- mais cinco grandes países em desenvolvimento --China, Brasil, Índia, África do Sul e México.

O Protocolo de Kyoto só estipula regras para as emissões de carbono nos países desenvolvidos. Já o novo tratado deve incluir todos, inclusive grandes emissores como China e Índia.

O Brasil teme que esse novo tratado, lidando com todas as formas de emissões (inclusive pelo desmatamento), afete sua soberania sobre a Amazônia. O país é o quarto maior emissor de carbono no mundo, e quase todo o material é resultante do desmatamento.   Continuação...