Grã-Bretanha cortará pela metade número de soldados no Iraque

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 16:33 BRT
 

Por Sophie Walker

LONDRES (Reuters) - A partir de março de 2008, a Grã-Bretanha deve diminuir pela metade, para 2.500 soldados, o contingente estacionado no Iraque, depois de repassar o controle da área de segurança da Província de Basra às forças iraquianas, disse na segunda-feira o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown.

Em seu primeiro discurso de peso ao Parlamento sobre política externa, Brown também anunciou a pretensão de oferecer aos iraquianos que trabalharam para os soldados britânicos a oportunidade de requerer ajuda financeira a fim de mudarem de lar na Grã-Bretanha, no Iraque ou em outros países da região.

Em uma visita ao Iraque realizada na semana passada, Brown anunciou que mais 500 soldados regressariam para a Grã-Bretanha até o final do ano, deixando para trás a impopular guerra no país árabe.

Já se esperava, então, que o contingente britânico caísse de 5.500 para 5.000 integrantes. Agora, esse montante será reduzido para 2.500 a partir de março do próximo ano.

Previa-se que Brown, no cargo de premiê desde junho, no lugar de Tony Blair, acelerasse a retirada britânica do Iraque devido à insatisfação dos eleitores com uma guerra responsável por derrubar os índices de popularidade de Blair e por abreviar sua permanência no cargo.

O anúncio marca um momento de virada no sul do Iraque, onde não mais haverá a presença maciça de soldados estrangeiros patrulhando as ruas das cidades.

Brown, no entanto, afirmou ao Parlamento que o papel britânico de "supervisão" continuava obrigando os soldados do país europeu a terem "a capacidade de operar linhas de suprimento e de atuar em questões de fronteira."

"Isso significa que estamos em condições de dar apoio aos soldados iraquianos e também de intervir novamente", disse.   Continuação...

 
<p>Imagem extra&iacute;da da televis&atilde;o mostra premi&ecirc; brit&acirc;nico fala ao parlamento brit&acirc;nico, 8 de outubro em Londres. A partir de mar&ccedil;o de 2008, a Gr&atilde;-Bretanha deve diminuir pela metade o contingente no Iraque, depois de repassar o controle da seguran&ccedil;a da Prov&iacute;ncia de Basra &agrave;s for&ccedil;as iraquianas. Photo by Reuters Tv</p>