ATUALIZA-Negociação fracassa, e Israel deve antecipar eleição

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 11:55 BRST
 

(Texto atualizado com mais informações e detalhes)

Por Ori Lewis e Douglas Hamilton

JERUSALÉM, 24 de outubro (Reuters) - Israel se aproximou na sexta-feira de uma eleição antecipada, devido à recusa de um partido religioso em aderir a uma nova coalizão de governo.

O ultra-ortodoxo Shas tem sido o fiel da balança em sucessivos governos. Sua recusa cria a perspectiva de que Israel passe meses sob um governo interino, dificultando ainda mais a conclusão de um processo de paz com os palestinos ainda neste ano.

O primeiro-ministro Ehud Olmert renunciou ao cargo no mês passado, devido a suspeitas de corrupção, mas continua interinamente no poder enquanto sua chanceler e sucessora designada pelo partido Kadima, Tzipi Livni, tenta montar um novo gabinete.

Em seu caráter provisório, Olmert não tem mais força política para concluir a negociação com os palestinos ainda antes do final do mandato do presidente dos EUA, George W. Bush, em 20 de janeiro.

As pesquisas indicam que a oposição de direita, contrária ao processo de paz, é favorita numa eleição parlamentar antecipada. O pleito originalmente estaria previsto apenas para 2010.

O Shas reivindica mais programas sociais para seu eleitorado pobre, mas diz que não vai vender a qualquer preço a sua oposição à criação de um Estado palestino e à partilha de Jerusalém.   Continuação...