Chávez diz que irá de caça militar à Cúpula Ibero-Americana

quinta-feira, 8 de novembro de 2007 19:57 BRST
 

CARACAS (Reuters) - O presidente Hugo Chávez confirmou na quinta-feira sua participação na Cúpula Ibero-Americana de Santiago, afastando os rumores de que não compareceria devido à tensão social na Venezuela.

Nos últimos dias, milhares de estudantes venezuelanos saíram às ruas para se manifestar contra uma reforma constitucional promovida pelo presidente. Houve vários confrontos com a polícia.

"Para o Chile vou num (caça russo) Sukhoi. Em 15 minutos estamos em Santiago", disse Chávez a jornalistas, para depois explicar que embarcará para a capital chilena depois de participar de um comício em apoio à reforma.

Horas antes, o presidente colombiano, Álvaro Uribe, havia dito que seu colega venezuelano não iria à cúpula, onde ambos planejavam se reunir na sexta-feira.

Na quarta-feira, quatro pessoas foram baleadas e dezenas ficaram feridas num confuso confronto na Universidade Central da Venezuela entre partidários e adversários de Chávez.

Os chavistas dizem que a reforma constitucional ampliará o poder popular, enquanto a oposição afirma que o objetivo é perpetuar o presidente no poder.

Um referendo sobre o tema está marcado para o próximo dia 2.

(Por Enrique Andrés Pretel)