Após 50 horas, causa de pane da Telefônica não foi encontrada

sexta-feira, 4 de julho de 2008 20:11 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - Mais de 50 horas depois de detectados os primeiros problemas, a causa da pane na rede de dados da Telefônica no Estado de São Paulo ainda é desconhecida, disse nesta sexta-feira o presidente da empresa no Brasil, Antonio Carlos Valente.

A companhia conseguiu na noite de quinta-feira detectar e isolar o equipamento --um único roteador-- que detonou a interrupção dos serviços, mas ainda não sabe se houve falha humana ou no próprio equipamento. A empresa também ignora o motivo de a redundância (backup) não ter sido suficiente para impedir a interrupção dos serviços.

Valente afirmou que a companhia decidiu contratar um centro independente, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), de Campinas (SP), para analisar o problema e elaborar um laudo técnico em até 10 dias corridos.

Segundo ele, os primeiros problemas na rede de dados IP da companhia foram detectados por volta das 11hs de quarta-feira. A companhia passou a isolar regiões para detectar de onde vinha a falha e, perto das 23hs de quinta-feira percebeu que ela vinha da região de Sorocaba, no interior paulista.

O roteador em questão foi isolado e lacrado e está a cargo do CPqD. O executivo da Telefônica preferiu não divulgar o nome do fornecedor do equipamento nem o dos outros parceiros que atuam na rede da empresa para impedir que eles tenham os nomes associados ao problema antes que as causas sejam conhecidas.

"A responsabilidade, neste momento, é da Telefônica", afirmou o executivo.

Além de órgãos de governo nas três esferas --federal, estadual e municipal--, são clientes da rede de dados IP da Telefônica cerca de 7 mil grandes empresas que usam 35 mil circuitos. Metade desses circuitos foi afetada.

Segundo Valente, neste momento a rede "está absolutamente estável", sem nenhum problema sistêmico, só falhas pontuais.   Continuação...