4 de Julho de 2008 / às 23:12 / 9 anos atrás

Após 50 horas, causa de pane da Telefônica não foi encontrada

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - Mais de 50 horas depois de detectados os primeiros problemas, a causa da pane na rede de dados da Telefônica no Estado de São Paulo ainda é desconhecida, disse nesta sexta-feira o presidente da empresa no Brasil, Antonio Carlos Valente.

A companhia conseguiu na noite de quinta-feira detectar e isolar o equipamento --um único roteador-- que detonou a interrupção dos serviços, mas ainda não sabe se houve falha humana ou no próprio equipamento. A empresa também ignora o motivo de a redundância (backup) não ter sido suficiente para impedir a interrupção dos serviços.

Valente afirmou que a companhia decidiu contratar um centro independente, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), de Campinas (SP), para analisar o problema e elaborar um laudo técnico em até 10 dias corridos.

Segundo ele, os primeiros problemas na rede de dados IP da companhia foram detectados por volta das 11hs de quarta-feira. A companhia passou a isolar regiões para detectar de onde vinha a falha e, perto das 23hs de quinta-feira percebeu que ela vinha da região de Sorocaba, no interior paulista.

O roteador em questão foi isolado e lacrado e está a cargo do CPqD. O executivo da Telefônica preferiu não divulgar o nome do fornecedor do equipamento nem o dos outros parceiros que atuam na rede da empresa para impedir que eles tenham os nomes associados ao problema antes que as causas sejam conhecidas.

"A responsabilidade, neste momento, é da Telefônica", afirmou o executivo.

Além de órgãos de governo nas três esferas --federal, estadual e municipal--, são clientes da rede de dados IP da Telefônica cerca de 7 mil grandes empresas que usam 35 mil circuitos. Metade desses circuitos foi afetada.

Segundo Valente, neste momento a rede "está absolutamente estável", sem nenhum problema sistêmico, só falhas pontuais.

Os clientes do serviço de banda larga Speedy também foram afetados, mas a companhia diz ser impossível detectar o número de prejudicados.

Valente declarou que a operadora negocia com o Procon formas de ressarcir toda a base de assinantes, que é de 2,2 milhões de pessoas. "A Telefônica não pode e não vai fazer a cobrança de um serviço que não prestou", reiterou.

No caso dos grandes clientes empresariais, cujos contratos prevêem multa à Telefônica pelo descumprimento do serviço, o executivo afirmou que "não houve tempo suficiente para fazer uma avaliação dos prejuízos", mas a companhia vai discutir contrato por contrato para compensar os prejudicados.

"Em alguns casos poderemos trocar as multas por serviços prestados, isso não necessariamente vai envolver valores."

Em relação às pessoas que mesmo não sendo clientes da Telefônica se sentiram lesadas por não terem conseguido atendimento na expedição de documentos ou nos postos do INSS, por exemplo, Valente disse que a empresa estuda uma alternativa junto ao Poder Público para ressarci-las.

Por volta das 17h desta sexta-feira, das 1,6 mil delegacias em todo o Estado, quatro ainda tinham algum problema, de acordo com o presidente da Telefônica, assim como 6 dos 560 tribunais de Justiça. De forma geral, disse ele, a rede voltou ao normal.

O executivo afirmou que a tese de a rede ter sido vítima de hackers "não é provável" pela complexidade e pelo local em que o problema foi detectado e que "neste momento, nenhum elemento leva a empresa a achar" que tenha se tratado de algum tipo de sabotagem por parte de funcionários.

Valente acredita que nunca a rede da Telefônica no Brasil nem em outro país sofreu uma pane dessa proporção.

Ele lembrou que a adoção da banda larga cresce "de forma absolutamente acelerada" no Brasil e que, além de a companhia ter de aumentar o número de pontos de conexão, ela recebe demanda para aumentar a largura de banda, diante do uso de sites como YouTube.

"Erros podem acontecer involuntariamente", afirmou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below