October 25, 2007 / 3:15 PM / 10 years ago

Menos dias úteis abatem indústria de SP em setembro

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - Um menor número de dias úteis prejudicou a atividade industrial paulista em setembro, mas a perspectiva é de retomada do crescimento no quarto trimestre, encerrando o ano com uma taxa próxima a 5 por cento de alta, segundo entidades representativas do setor.

O Índice de Nível de Atividade (INA) paulista declinou 1 por cento ante agosto com ajuste sazonal e caiu 3,6 por cento sem o ajuste, informaram nesta quinta-feira a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado (Ciesp).

"Em setembro tivemos 19 dias úteis, sendo que a média histórica de dias úteis em setembro é de 20,6 dias", explicou Paulo Francini, diretor de economia da Fiesp. "Isso ocorreu porque setembro teve cinco finais de semana."

"Além disso, setembro normalmente é mais fraco que agosto (quando o INA caiu 0,2 por cento mês a mês com ajuste), mas outubro costuma ser mais forte que setembro."

Sobre setembro de 2006, houve alta da atividade de 5,7 por cento. No ano, o INA acumula expansão de 5,1 por cento.

Final De Ano "Garantido"

Francini prevê que a atividade encerre 2007 com crescimento próximo a 5 por cento, o que significa expansão nos meses de outubro e novembro --quando o setor produz mais para atender a demanda do comércio para as festas de final de ano-- e retração, sazonal, em dezembro.

"Essa queda de setembro não nos preocupa em função da questão dos dias úteis. O final do ano está garantido; não devem ocorrer grandes mudanças em relação ao panorama atual", afirmou.

Outra pesquisa da Fiesp apontou que o ritmo da atividade mantém-se forte neste mês. O Sensor --um indicador antecedente de produção-- caiu para 53,8 em outubro, ante 54,1 em setembro, mas manteve-se acima da linha de 50, o que aponta expansão.

"Apesar da queda, na série histórica esse número é bom e indica que o mês de outubro está tendo um comportamento bastante satisfatório, o que deve se traduzir em um INA bastante satisfatório em outubro", disse Francini.

Os dados do Ina apontaram ainda que as vendas da indústria declinaram 4,2 por cento em setembro ante agosto, sem ajuste sazonal, e 1 por cento contra igual mês do ano passado, mas ainda acumulam em 2007 alta de 3,7 por cento.

A utilização do nível de capacidade instalada atingiu 83,4 por cento em setembro, contra 84,2 por cento em agosto e 81,9 por cento um ano antes.

Entre os setores que menos produziram em setembro, destacou-se o de Máquinas e equipamentos, com baixa de 1,9 por cento mês a mês com ajuste.

"Isso foi um soluço. Acreditamos que esse setor, que já acumula no ano alta de 12,5 por cento, continuará crescendo", explicou o diretor.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below