Menos dias úteis abatem indústria de SP em setembro

quinta-feira, 25 de outubro de 2007 13:17 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Um menor número de dias úteis prejudicou a atividade industrial paulista em setembro, mas a perspectiva é de retomada do crescimento no quarto trimestre, encerrando o ano com uma taxa próxima a 5 por cento de alta, segundo entidades representativas do setor.

O Índice de Nível de Atividade (INA) paulista declinou 1 por cento ante agosto com ajuste sazonal e caiu 3,6 por cento sem o ajuste, informaram nesta quinta-feira a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado (Ciesp).

"Em setembro tivemos 19 dias úteis, sendo que a média histórica de dias úteis em setembro é de 20,6 dias", explicou Paulo Francini, diretor de economia da Fiesp. "Isso ocorreu porque setembro teve cinco finais de semana."

"Além disso, setembro normalmente é mais fraco que agosto (quando o INA caiu 0,2 por cento mês a mês com ajuste), mas outubro costuma ser mais forte que setembro."

Sobre setembro de 2006, houve alta da atividade de 5,7 por cento. No ano, o INA acumula expansão de 5,1 por cento.

FINAL DE ANO "GARANTIDO"

Francini prevê que a atividade encerre 2007 com crescimento próximo a 5 por cento, o que significa expansão nos meses de outubro e novembro --quando o setor produz mais para atender a demanda do comércio para as festas de final de ano-- e retração, sazonal, em dezembro.

"Essa queda de setembro não nos preocupa em função da questão dos dias úteis. O final do ano está garantido; não devem ocorrer grandes mudanças em relação ao panorama atual", afirmou.

Outra pesquisa da Fiesp apontou que o ritmo da atividade mantém-se forte neste mês. O Sensor --um indicador antecedente de produção-- caiu para 53,8 em outubro, ante 54,1 em setembro, mas manteve-se acima da linha de 50, o que aponta expansão.   Continuação...