Chávez usa palavrão para criticar vitória da oposição

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007 18:03 BRST
 

(Este texto contém expressões grosseiras)

CARACAS, 5 de dezembro (Reuters) - Primeiro, ele disse que tinha sido uma vitória pífia. Depois, advertiu aos adversários que seria preciso saber administrar o triunfo. Agora, o loquaz presidente Hugo Chávez afirmou que a oposição teve uma "vitória de merda" no referendo de domingo sobre a reforma constitucional na Venezuela.

Depois de admitir, pesaroso, na madrugada de segunda-feira a derrota do projeto que ampliaria seus poderes, Chávez se mostrou mais animado durante um discurso na quarta-feira.

"Estão enchendo de merda (a vitória da oposição), é uma vitória de merda, e a nossa, chamem-na de derrota,...é de coragem, é de valor, é de dignidade", disse Chávez, histriônico, usando uma camisa verde-oliva e rodeado pela cúpula militar do país.

Ele repetiu que tomou pessoalmente a decisão de aceitar o resultado negativo, ainda antes do fim da apuração, rejeitando rumores na imprensa de que isso teria ocorrido por imposição do comando militar.

O presidente acrescentou que, se a apuração fosse até o final, haveria "empate técnico" ou até uma vitória do "sim".

Segundo os resultados oficiais preliminares, o "não" venceu com um pouco mais de 50 por cento dos votos.

Uma das medidas em votação permitia que Chávez se reelegesse indefinidamente para o cargo.

(Por Enrique Andrés Pretel)