G8 conclama Irã a responder a pacote de incentivo positivamente

sexta-feira, 27 de junho de 2008 10:12 BRT
 

KYOTO, Japão (Reuters) - Os países-membros do Grupo dos Oito (G8) conclamaram o Irã, na sexta-feira, a aceitar um pacote de incentivos proposto por países do Ocidente que até agora não conseguiram convencer os iranianos a limitar suas atividades nucleares.

O Irã afirma que seu programa de enriquecimento de urânio é exclusivamente civil e visa apenas à geração de eletricidade, mas outros governos suspeitam que o país esteja tentando desenvolver armas atômicas.

Três governos europeus, junto com a China, a Rússia e os EUA, ofereceram um pacote de incentivos aos iranianos em troca do abandono de seu programa nuclear.

"Nós conclamamos o Irã a responder ao plano atualizado de incentivos de uma forma construtiva", disseram os chanceleres dos países-membros do G8 em um comunicado divulgado após um encontro de dois dias ocorrido em Kyoto (Japão).

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, teria dito na quinta-feira que os "inimigos" do Irã nunca conseguiriam impedir as atividades nucleares do país. Autoridades iranianas costumam referir-se aos EUA e a seus aliados europeus como "inimigos".

Na segunda-feira, a União Européia (UE) aprovou novas sanções tendo por alvo empresas e indivíduos supostamente ligados aos programas nuclear e balístico iranianos. Entre as medidas inclui-se o congelamento dos bens do maior banco do Irã, o Banco Melli.

Em resposta, o país islâmico disse que retiraria seus bens da UE.

Os ministros das Relações Exteriores dos países do G8 também conclamaram o Irã a ser mais cooperativo ao lidar com seus vizinhos regionais.

Governos ocidentais acusam os iranianos de bloquearem o processo de paz no Oriente Médio e de fomentarem a violência no Iraque e no Afeganistão.   Continuação...