Lugo nomeia ex-senador para dirigir Itaipu

quarta-feira, 9 de julho de 2008 20:25 BRT
 

ASSUNÇÃO (Reuters) - O presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, escolheu o ex-senador Carlos Mateo Balmelli para dirigir a parte paraguaia da hidrelétrica de Itaipu, disse na quarta-feira o futuro secretário-geral da Presidência, Miguel Angel López Perito.

Lugo, que assume o governo em 15 de agosto, promete renegociar o preço que o Brasil paga pela energia de Itaipu.

Mateo, um advogado e ex-vice-chanceler ligado ao Partido Liberal, ocupará um dos cargos mais importantes do Paraguai, devido à verba que controla e à negociação a ser feita com o Brasil.

A escolha foi criticada por membros do movimento esquerdista Tekojojá, que fizeram uma manifestação diante da sede da coalizão de centro-esquerda liderada pelo ex-bispo Lugo.

O Tekojojá esperava a nomeação do engenheiro Ricardo Canese, que assessorou Lugo em temas energéticos durante a campanha.

Um dos desafios de Mateo será dar transparência à administração de Itaipu, alvo de numerosas denúncias nos meios de comunicação por causa da destinação pouco clara de verbas que deveriam ir para programas sociais do atual governo.

A hidrelétrica no rio Paraná produz anualmente 90 milhões de megawatts-hora, divididos igualmente entre Brasil e Paraguai. O Paraguai usa só 7 megawatts-hora, e vende o excedente ao Brasil a um preço que as novas autoridades paraguaias consideram ser muito inferior ao do mercado.

Mateo foi questionado por seus adversários políticos por ter sido assessor jurídico do Banco General, cuja quebra fraudulenta, em 1995, significou prejuízos milionários para o Estado paraguaio e para dezenas de milhares de correntistas.

Lugo ainda não indicou o futuro diretor paraguaio da outra hidrelétrica binacional do Paraguai, a de Yaciretá, em sociedade com a Argentina.

(Reportagem de Daniela Desantis)