Rússia vai usar a ONU para impedir independência de Kosovo

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 10:12 BRST
 

MOSCOU (Reuters) - A Rússia vai usar seu poder na ONU para impedir os planos ocidentais de formalizar a independência de Kosovo, disse o chanceler Sergei Lavrov em entrevista publicada na sexta-feira.

A população kosovar de etnia albanesa, que é majoritária, deve declarar unilateralmente dentro de algumas semanas sua independência em relação à Sérvia, que é aliada da Rússia.

União Européia, Estados Unidos e outros governos provavelmente reconhecerão a independência da província.

Mas Lavrov alertou que a Rússia pode recorrer à ONU para bloquear os passos que as potências ocidentais planejam para depois da declaração de independência, como o envio de uma força policial da UE para manter a segurança e possivelmente uma declaração dando o aval da ONU a Kosovo como Estado soberano.

"Se uma decisão aprovando uma declaração unilateral da independência de Kosovo for apresentada (na ONU), certamente haverá um veto", disse Lavrov ao jornal Vremya Novostei.

A Rússia é um dos cinco países com poder de veto no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

Na quarta-feira, o Conselho tentou sem sucesso resolver as diferenças entre os albaneses de Kosovo e o governo da Sérvia.