Alemanha pode recorrer à UE para usar espaço aéreo russo

quinta-feira, 1 de novembro de 2007 13:51 BRST
 

BERLIM (Reuters) - O Ministério dos Transportes da Alemanha está pensando em pedir ajuda à União Européia para solucionar uma disputa com Moscou sobre o uso do espaço aéreo da Rússia, disse um porta-voz na quinta-feira.

As autoridades russas estão impedindo que a Lufthansa Cargo passe pelo espaço aéreo russo, segundo a empresa aérea, que afirmou estar buscando a ajuda de políticos.

A proibição fez com que surgissem temores na Alemanha de que a Rússia esteja adotando táticas linha dura como as que usou nas disputas com a Ucrânia sobre o preço do gás, problema que afetou o abastecimento de gás para toda a Europa ocidental.

"Estamos analisando se recorreremos à UE", disse um assessor do Ministério dos Transportes alemão, sem dar mais detalhes.

A Comissão Européia disse que está acompanhando o assunto de perto, mas que ainda não se envolveu, já que se trata de uma questão bilateral.

"Há um bom relacionamento entre a UE e a Rússia, portanto se o governo alemão pedir à comissão que intervenha, veremos o que a Comissão Européia pode fazer", disse Alain Bloedt, porta-voz do Executivo europeu. "No momento não temos nenhuma requisição."

Não se sabe exatamente o motivo da proibição, que segundo a Lufthansa Cargo afeta todos os vôos que aterrissam e decolam de Astana, no Cazaquistão, um centro de operações.

A agência de aviação russa minimizou o conflito. "O que há é alguma falta de confirmação pelo lado alemão das exigências russas", disse Yevgeny Bachurin, que chefia a agência, a jornalistas.

Segundo ele, quando os problemas forem esclarecidos, a Lufthansa Cargo poderá retomar os vôos. "Espero que isso aconteça muito em breve", disse ele. O jornal Die Welt afirmou na quarta-feira que a Lufthansa não tinha pago totalmente as tarifas cobradas por sobrevoar a Rússia.   Continuação...