Iraque monta forte esquema de segurança para ritual xiita

sábado, 19 de janeiro de 2008 14:40 BRST
 

Por Sami al-Jumaili

KERBALA, Iraque (Reuters) - As forças iraquianas montaram um forte esquema de segurança neste sábado em Kerbala, onde a reunião de 2,5 milhões de peregrinos marca o clímax de um importante ritual xiita, um dia após atiradores atacarem fiéis e a polícia em outras cidades do sul do país.

A polícia afirmou que as cidades de Basra e Nassiriya estão calmas após os choques entre soldados e atiradores de um culto chamado "Soldados do Paraíso" na sexta-feira. Segundo a polícia, 57 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no confronto.

Em Kirkuk, norte do país, uma bomba escondida numa lata de lixo matou dois peregrinos xiitas que se dirigiam à mesquita local para o final da cerimônia da Ashura, que tem duração de 10 dias, disse a polícia local.

Em Kerbala, os peregrinos lotaram ruas e vielas nas cerimônias de luto pelo assassinato, há mais de 13 séculos, do Iman Hussein, o neto do profeta Mohammad, próximo à cidade sagrada.

Entre os peregrinos há centenas de homens vestidos de branco, que marcham pelas ruas golpeando suas cabeças com espadas para exibir seu sofrimento pela morte de Imam Hussein.

O sangue escorre em suas vestes. Outros batem no peito ao som de tambores e cânticos religiosos. Médicos munidos de kits de primeiros socorros acompanham a multidão, prontos para estancar os ferimentos. Dezenas de ambulâncias estão de prontidão.

Autoridades afirmaram que 25 mil policiais e soldados iraquianos foram enviados a Kerbala, que fica 110 km ao sul de Bagdá.

"A segurança em Kerbala está sob controle," disse o chefe da polícia de Kerbala, o brigadeiro-general Raad Shaker, à Reuters.   Continuação...

 
<p>As for&ccedil;as iraquianas montaram um forte esquema de seguran&ccedil;a neste s&aacute;bado em Kerbala, onde a reuni&atilde;o de 2,5 milh&otilde;es de peregrinos marca o cl&iacute;max de um importante ritual xiita, um dia ap&oacute;s atiradores atacarem fi&eacute;is e a pol&iacute;cia em outras cidades do sul do pa&iacute;s. Photo by Ceerwan Aziz</p>