Líderes europeus prometem unidade contra crise financeira

sábado, 4 de outubro de 2008 18:07 BRT
 

Por Anna Willard e Marcel Michelson

PARIS, 4 de outubro (Reuters) - Os líderes europeus prometeram, depois de conversas sobre a crise neste sábado, fazer todo o possível para se defenderem da crise financeira que se transformou em bola de neve em Wall Street e que agora está afetando os bancos na Europa.

Eles fizeram declarações de princípios em vez de proporem novas medidas concretas para lidar com a pior crise financeira desde os anos 1930.

"Nós conjuntamente nos comprometemos em garantir o bom funcionamento e estabilidade de nosso sistema financeiro e bancário, e tomaremos todas as medidas necessárias para chegar a esse objetivo", afirma uma declaração conjunta do encontro em Paris.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, anfitrião do encontro, disse que ele e os líderes de Alemanha, Grã-Bretanha e Itália concordaram que os governos precisam agir de forma coordenada.

Contudo, ele afirmou que nunca tinha indo tão longe a ponto de propor um fundo europeu para bancos em tempos de crise. Berlim repeliu os rumores sobre ele logo que os mesmos surgiram alguns dias atrás.

"Tomamos para nós uma solene obrigação co,o chefes de Estado e governos de dar apoio a bancos e instituições financeiras frente à crise", disse ele ao lado dos outros líderes.

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que aqueles que causaram a crise precisam ajudar a solucioná-la.

Ela se ateve à mensagem básica na conferência, onde os líderes buscaram mostrar a necessidade de restaurar a confiança e trabalhar com outros países em estratégias de curto e longo prazo.   Continuação...