Justiça afasta premiê tailandês por fazer programa d culinária

terça-feira, 9 de setembro de 2008 09:46 BRT
 

Por Nopporn Wong-Anan

BANGCOC (Reuters) - A Corte Constitucional da Tailândia destituiu na terça-feira o primeiro-ministro Samak Sundaravej por ter apresentado programas de culinária quando já se encontrava no cargo.

A decisão judicial dividiu os manifestantes que há dias ocupam a sede do governo, tentando pressionar Samak a renunciar. Alguns celebraram, outros disseram que o político de 73 anos pode ser simplesmente reconduzido ao poder por seu partido.

Wittaya Buranasiri, líder da bancada parlamentar do Partido do Poder Popular (governista, continuidade do extinto partido do ex-premiê Thaksin Shinawatra), manteve com relação à decisão o mesmo tom de desafio que Samak adota nos três meses de protestos contra si.

"Insisto que nosso líder partidário será primeiro-ministro", disse ele a jornalistas minutos depois da sentença. O próprio Samak não se manifestou.

A Bolsa de Bangcoc, que caíra 24 por cento desde o início dos protestos, em maio, fechou em baixa de 0,3 por cento, sem ter reagido à sentença.

A Aliança do Povo pela Democracia, da oposição, acusa Samak de ser um boneco de Thaksin, destituído por um golpe militar em 2006.

Esse grupo, formado por empresários monarquistas, acadêmicos e ativistas unidos pelo ódio a Thaksin, já esperava que Samak fosse acusado de conflito de interesses por continuar apresentando um programa numa TV comercial mesmo depois de assumir a chefia do governo.

Na segunda-feira, o premiê depôs à Justiça, negando qualquer irregularidade por ter sido apresentador dos programas "Provando, Resmungando" e "Passeando às 6h".

Ele insinuou haver uma motivação política nas acusações e disse que os 80 mil bahts (2.300 dólares) que seu motorista recebeu eram para cobrir custos de combustível e ingredientes para os programas. Samak só deixou a carreira de apresentador em abril, mais de dois meses depois de se tornar premiê.

(Reportagem adicional de Nopporn Wong-Anan)

 
<p>O premi&ecirc; tailand&ecirc;s Samak Sundarave cozinha durante festival de culin&aacute;ria em Bangcoc. A Corte Constitucional da Tail&acirc;ndia o destituiu do cargo nesta ter&ccedil;a-feira por ter apresentado programas de culin&aacute;ria quando j&aacute; era primeiro-ministro. Photo by Stringer</p>