ATUALIZA-Dívida mobiliária interna volta a cair por vencimento

quarta-feira, 21 de novembro de 2007 17:34 BRST
 

(Texto atualizado com comentários do Tesouro e mais informações)

BRASÍLIA, 21 de novembro (Reuters) - A dívida mobiliária interna do governo federal caiu 0,15 por cento em outubro, o primeiro recuo em três meses, para 1,199 trilhão de reais, segundo dados divulgados pelo Tesouro Nacional nesta quarta-feira.

A queda refletiu um resgate elevado de papéis em um mês de concentração de vencimentos. A projeção do Tesouro é que, nos últimos dois meses do ano, a dívida volte a crescer e feche o ano entre 1,230 e 1,300 trilhão de reais.

"Devemos fazer emissões líquidas nos últimos dois meses do ano, quando os vencimentos são pequenos", afirmou a jornalistas o coordenador-adjunto de Operações da Dívida Pública do Tesouro, Fernando Garrido.

No mês passado, os resgates de dívida superaram as emissões em 13,3 bilhões de reais e a apropriação de juros totalizou 11,5 bilhões de reais.

A participação dos papéis prefixados, considerados melhores para o gerenciamento da dívida, caiu para 35,18 por cento no mês passado, frente a 36,84 por cento em setembro.

No mesmo período, os títulos atrelados à taxa Selic aumentaram de 37,54 por cento para 38,66 por cento do total e os papéis vinculados a índices de preços aumentaram de 25,66 para 26,09 por cento do total. Os dados incluem os contratos de swap cambial.

  Continuação...