Bush deve visitar Louisiana para ver estragos do Gustav

quarta-feira, 3 de setembro de 2008 10:07 BRT
 

Por Matthew Biggs e Tim Gaynor

NOVA ORLEANS, EUA (Reuters) - O presidente dos EUA, George W. Bush, deve visitar na quarta-feira o Estado da Louisiana para ver com os próprios olhos os estragos provocados pelo furacão Gustav enquanto dezenas de pessoas que fugiram de Nova Orleans preparavam-se para regressar à cidade na qual há dificuldades para restabelecer o fornecimento de energia e os serviços básicos.

A visita a ser realizada por Bush, criticado duramente por causa da demora do governo federal em responder ao furacão Katrina em 2005, faz parte dos esforços das autoridades para mostrar que aprenderam a lição com aquela tempestade, que matou 1.500 pessoas e deixou 80 bilhões de dólares em danos.

O presidente, que não participou da Convenção Nacional Republicana a fim de supervisionar a resposta ao Gustav, deve chegar a Baton Rouge na quarta-feira de manhã, no momento em que moradores da área, localizada nos arredores de Nova Orleans, começam a regressar.

Na terça-feira, Bush declarou uma situação de desastre em grande parte da Louisiana, onde a maior parte das casas e das empresas continua sem eletricidade e os hospitais que funcionam com geradores temem não conseguir atender aos refugiados em sua volta.

A declaração de desastre federal abre as portas para o envio de ajuda a fim de prover abrigo temporário para cerca de 2 milhões de pessoas que fugiram da tempestade e para realizar empréstimos a juros baixos a fim de cobrir os danos que não contavam com seguro.

Cancelando uma ordem de retirada, o prefeito de Nova Orleans, Ray Nagin, disse que os moradores poderiam regressar na quinta-feira. Outros distritos do sudeste da Louisiana haviam liberado o regresso de seus moradores na quarta-feira de manhã.

Nagin, também criticado devido a falhas na resposta ao Katrina, avisou os habitantes de Nova Orleans sobre o fato de a cidade estar tendo dificuldades para manter seus serviços básicos.

"A mensagem é a seguinte: queremos que vocês voltem, verifiquem suas casas, tenham certeza de que estão confortáveis e tomem uma decisão inteligente sobre se desejam ou não ficar neste ambiente", afirmou o prefeito a repórteres.   Continuação...