Tesouro dos EUA investiga atividade cambial das Farc

terça-feira, 15 de janeiro de 2008 17:00 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou na terça-feira o congelamento dos bens de uma casa de câmbio e de seis indivíduos ligados à guerrilha colombiana Farc, acusada por Washington de ser terrorista e ter envolvimento com o narcotráfico.

A portaria proíbe norte-americanos de fazerem negócios com os indivíduos e com a Comercializadora Colombian Money Exchange Ltda. O Tesouro disse que a casa de câmbio convertia em pesos colombianos o dinheiro arrecadado pelas Farc no exterior com a venda de cocaína.

O Tesouro também determinou o congelamento de quaisquer bens dos envolvidos que estejam sob jurisdição norte-americana. Cinco dos seis indivíduos são apontados como sócios da casa de câmbio, e o sexto, Norberto Antonia Agduelo Velasquez, seria responsável por parte da produção e venda de cocaína das Farc.

"Com esta ação, estamos começando uma campanha contra a rede financeira das Farc para abalar esta mortal organização narco-terrorista", disse Adam Szubin, diretor do Escritório de Controle dos Ativos Externos, encarregado das sanções.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertaram na semana passada duas reféns importantes, as políticas Clara Rojas e Consuelo González, mas ainda mantém a ex-candidata à presidência Ingrid Betancourt e mais de 40 outros reféns políticos, inclusive três norte-americanos.

(Reportagem de David Lawder)