Sindicato teme por 3.200 presos em mina de ouro na África do Sul

quarta-feira, 3 de outubro de 2007 20:57 BRT
 

Por Gershwin Wanneburg

JOHANESBURGO (Reuters) - Cerca de 3.200 mineiros ficaram presos na quarta-feira numa mina de ouro subterrânea da África do Sul, e o sindicato da categoria diz que há risco de sufocamento.

Um cabo elétrico num elevador da mina de Elandsrand se rompeu por volta de 8h de quarta-feira (5h em Brasília), surpreendendo os funcionários a cerca de 2,2 quilômetros de profundidade, segundo o porta-voz da empresa Harmony Gold, quinta maior produtora mundial de ouro e responsável pelo local.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Minas (NUM) disse que os mineiros estão num espaço reduzido, onde a temperatura pode atingir até 40oC.

"Estamos muito preocupados porque eles podem estar sufocando", disse Lesiba Seshoka, porta-voz do NUM. "Não há contato no momento. Essa é a nossa maior preocupação."

Ele disse que, embora haja planos de resgate da Harmony Gold, o sindicato teme que eles demorem mais de dez horas para serem ativados.

Amélia Soares, porta-voz da Harmony, disse que os engenheiros estão tentando descer um elevador paralelo para resgatar os funcionários. A operação pode durar até a manhã de quinta-feira, já que só é possível retirar cem pessoas por vez.

"Eles estavam no subterrâneo quando o acidente aconteceu e não conseguiram voltar à superfície porque um cabo de alimentação elétrica, que é conectado ao elevador da mina, se rompeu", disse a assessora de imprensa.

A produção da mina deve ficar paralisada até quinta-feira, segundo ela.