Atrasos em vôos na Argentina provocam violência no aeroporto

domingo, 13 de janeiro de 2008 12:10 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Passageiros frustrados destruíram guichês e atiraram objetos nos funcionários da Aerolineas Argentinas no principal aeroporto argentino no sábado, depois que a maior companhia aérea do país cancelou os vôos internacionais pelo segundo dia consecutivo.

Imagens de TV mostraram guichês destruídos e cacos de vidro no saguão principal do terminal da Aerolineas Argentinas, onde passageiros ficaram irritados com os atrasos provocados pela greve dos carregadores de bagagem e pelo abandono dos guichês.

Os passageiros gritaram com um funcionário da empresa e jogaram objetos nele.

A greve por melhores salários vem provocando atrasos no aeroporto situado em um subúrbio de Buenos Aires desde sexta-feira.

Milhares de passageiros ficaram presos no local após a Aerolineas Argentinas cancelar seus vôos internacionais, segundo a imprensa local. Telefonemas para a companhia aérea não foram atendidos no sábado.

"Não há ninguém da empresa, ninguém mostra a cara ou diz quando vamos voar. Estamos presos aqui com crianças e idosos", afirmou à TV local uma mulher cujo vôo para a Venezuela foi cancelado na sexta-feira.

A Aerolineas Argentinas é controlada pela Marsans, da Espanha, que detém 95 por cento da empresa, e o restante é do governo argentino.

(Reportagem de Jorge Otaola)