7 de Fevereiro de 2008 / às 14:35 / 10 anos atrás

Hillary e Obama devem competir por voto latino no Texas

<p>Hillary e Obama devem competir por voto latino no Texas. Hillary Clinton derrotou facilmente Barack Obama entre os eleitores hisp&acirc;nicos dos EUA na 'superter&ccedil;a' e o pr&eacute;-candidato ter&aacute; de gastar mais tempo e dinheiro com essa fatia do eleitorado se deseja aproximar-se da advers&aacute;ria. 5 de fevereiro. Photo by Jason Reed</p>

Por Daniel Trotta

NOVA YORK (Reuters) - Hillary Clinton derrotou facilmente Barack Obama entre os eleitores hispânicos dos EUA na “superterça” e o pré-candidato terá de gastar mais tempo e dinheiro com essa fatia do eleitorado se deseja aproximar-se da adversária, afirmaram analistas de política.

Conforme o previsto, Hillary conquistou uma parte significativa do voto latino em quase todos os 22 Estados que realizaram prévias do Partido Democrata na terça-feira. Pesquisas de boca-de-urna indicam que a ex-primeira-dama angariou dois terços desse eleitorado em vários dos Estados.

Esse fator poderia transformar-se em um problema para Obama na próxima votação em que haverá uma participação latina de peso, no dia 4 de março, no Texas.

Hillary afaga há bastante tempo os eleitores de origem latino-americana, o universo de votantes que mais cresce nos EUA. E o fato de o nome dela ser mais conhecido e de Obama ter ingressado relativamente tarde na política nacional dá à pré-candidata uma vantagem natural.

Na Califórnia, onde uma pesquisa de boca-de-urna da CNN mostrou que os latinos responderam por 29 por cento dos eleitores democratas, Clinton ficou com 69 por cento dos seus votos, contra 29 por cento para Obama.

O desempenho dela foi semelhante em outros Estados com grandes populações latinas.

Se nada mudar, a vantagem de Hillary pode repetir-se no Texas, o segundo Estado mais populoso dos EUA (atrás apenas da Califórnia) e onde cerca de um quinto dos eleitores registrados são hispânicos.

No entanto, com mais dinheiro para gastar e com uma agenda de campanha menos abarrotada, Obama pode dar aos latinos do Texas uma atenção maior do que fez com os latinos da Califórnia.

UM POUCO MAIS DE TEMPO

O pré-candidato afirmou a repórteres na quarta-feira que “à medida que os latinos passam a me conhecer, nós conseguimos um desempenho melhor nas urnas.”

No Estado de Illinois, pelo qual é senador, Obama dividiu o voto latino com Hillary mais ou menos pela metade, segundo pesquisas da CNN e da MSNBC.

“Os esforços de Obama para chegar aos latinos começaram um pouco tarde demais. Ele terá um pouco mais de tempo para se apresentar aos eleitores do Texas. Ele tem chances de diminuir a distância (em relação a Hillary)”, disse Vanessa Cardenas, do Centro para o Progresso Americano.

Outros analistas mostram-se menos confiantes nas chances de sucesso de Obama. “Ela (Hillary) tem atuado de forma habilidosa. Não acredito que haja deixado qualquer brecha para ele (Obama) explorar”, afirmou Tamar Jacoby, do Instituto Manhattan, uma entidade de pesquisa.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below