Explosão em mina no Cazaquistão deixa 30 mortos

domingo, 13 de janeiro de 2008 12:00 BRST
 

ALMATY (Reuters) - O número de mortos em uma explosão em uma mina de carvão no Cazaquistão chegou a 30 neste domingo, quando as autoridades desistiram de resgatar 23 mineiros presos dizendo que a sobrevivência deles é impossível.

"As altas temperaturas e a alta concentração de gás carbônico ... tornam a sobrevivência impossível", informou o Ministério de Emergências em comunicado no domingo, após a explosão de sexta-feira, na mina Abaiskaya, no centro do Cazaquistão.

Os bombeiros não conseguiram apagar o fogo subterrâneo na mina, que pertence à maior siderúrgica do mundo, Arcelor Mittal. Inicialmente, foi informado que sete mineiros haviam morrido na explosão.

O ministério disse que a busca por sobreviventes foi encerrada e que certas áreas da mina estão sendo inundadas para evitar que as chamas se espalhem.

Uma explosão em outra mina da Arcelor Mittal na mesma região, a mina Lenin, matou 43 trabalhadores em 2006. Duas explosões anteriores, em 2002 e 2004, mataram mais de 30 mineiros.

Acidentes em minas de carvão ocorrem com frequência na ex-União Soviética, onde as normas de segurança em geral são menos rígidas no que nas minas ocidentais.

Explosões em minas de carvão são muitas vezes o resultado da concentração de gás metano, embora autoridades do ministério não tenham confirmado a causa do acidente de sexta-feira.

(Reportagem de Olzhas Auyezov)