Economista nascido na Rússia é pessoa mais velha a ganhar Nobel

segunda-feira, 15 de outubro de 2007 12:08 BRST
 

Por Doina Chiacu

WASHINGTON (Reuters) - O economista Leonid Hurwicz acreditava que, aos 90 anos de idade, já seria velho demais para ganhar o Prêmio Nobel -- até que seu telefone começou a tocar na segunda-feira de manhã.

"Eu achava que, talvez, minha chance já tivesse passado", afirmou o economista aposentado em uma entrevista por telefone, de sua casa em Minneapolis.

"Trata-se de uma surpresa gratificante e, para uma pessoa aposentada, o dinheiro ajudará", disse o pesquisador norte-americano, que nasceu na Rússia.

Hurwicz, a pessoa mais velha a receber um Nobel, ganhou o prêmio de 2007 junto com outros dois norte-americanos por assentar as bases de uma teoria econômica que determina quando os mercados estão funcionando de forma adequada.

No entanto, o professor emérito de economia na Universidade de Minnesota, em Minneapolis, afirmou nunca ter se formado oficialmente em economia.

"Tudo o que aprendi de economia, eu aprendi ouvindo e estudando", contou.

Hurwicz disse ter recebido vários títulos honorários, mas que o único título do qual dispunha ao desembarcar nos Estados Unidos, em 1940, era como bacharel em direito, pela Universidade de Varsóvia.

Nascido na Rússia no ano da revolução comunista, Hurwicz fugiu para a Polônia com a família durante a Primeira Guerra Mundial.   Continuação...

 
<p>Economista vencedor do Nobel, Leonid Hurwicz, fala ao telefone em seu apartamento, em Minneapolis. Hurwicz acreditava que, aos 90 anos de idade, j&aacute; seria velho demais para ganhar o Pr&ecirc;mio Nobel -- at&eacute; que seu telefone come&ccedil;ou a tocar na segunda-feira de manh&atilde;. Photo by Eric Miller</p>