4 de Novembro de 2007 / às 18:35 / 10 anos atrás

Estudantes iranianos protestam contra prisões de colegas

TEERÃ (Reuters) - Um grupo de estudantes iranianos se reuniu na Universidade de Teerã no domingo para protestar contra a prisão de três estudantes na semana passada, informou uma agência de notícias iraniana.

A Isna, agência de notícias estudantil, disse que os três estudantes foram detidos em uma pequena manifestação em outra universidade da capital na terça-feira. Eles protestavam contra a suspensão de alguns alunos.

"Estudantes presos devem ser libertados", gritavam os estudantes, segundo a Isna, sem informar quantos estavam no protesto.

Não foi informada a razão da detenção, mas outra agência de notícias disse que a manifestação da semana passada havia sido ilegal.

Protestos estudantis são relativamente raros em anos recentes na República Islâmica, que enfrenta uma disputa sobre questões nucleares com os Estados Unidos e é frequentemente criticada no Ocidente por reprimir dissidentes.

No começo de outubro, mais de 100 estudantes entraram em confronto com a polícia e apoiadores do presidente Mahmoud Ahmadinejad no campus da Universidade de Teerã, em frente ao auditório onde o presidente daria uma palestra.

Estudantes e professores liberais vêm criticando Ahmadinejad por sua repressão aos dissidentes em universidades iranianas, embora o presidente e seu governo afirmem que apóiam a livre expressão e respeitem a oposição construtiva.

Estudantes e ativistas dizem que aqueles que se expressaram contra Ahmadinejad e seu governo nos últimos dois anos foram detidos ou impedidos de se matricularem em cursos de universidades.

O manifestante Farbod Hashemi, segundo a Isna, falou aos estudantes durante o protesto:

"Estamos reunidos aqui para mais uma vez expressar nosso protesto. Usamos este tribunal aberto para dizer que estamos prontos a sacrificar nossas vidas pela felicidade e liberdade."

Ahmadinejad assumiu o poder em 2005, com a promessa de distribuir a riqueza do petróleo do Irã com justiça e retomar os ideais revolucionários.

Os críticos afirmam que suas políticas aumentaram a inflação e sua retórica agressiva levou os países do Ocidente a impor sanções.

Reportagem de Reza Derakhshi; Edição em português 5511 56447738

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below