Foro econômico Ásia-Pacífico tenta impulsionar Rodada de Doha

sábado, 31 de maio de 2008 16:24 BRT
 

AREQUIPA, Peru (Reuters) - Os ministros de Comércio Exterior das 21 economias do foro econômico Ásia-Pacífico (a Apec) preparam um manifesto com sugestões para impulsionar politicamente o avanço da agenda da Rodada de Doha, informou neste sábado a ministra peruana, Mercedes Aráoz.

As negociações da Rodada de Doha para reduzir as barreiras às exportações em todo o mundo estão em seu sétimo ano, mas enfrentam uma prova crucial nas próximas semanas, já que a campanha presidencial dos Estados Unidos, entre outros fatores, poderia provocar anos de atraso nas conversações.

Durante a parte da manhã da Reunião Ministerial comercial da Apec, que está sendo realizada na cidade de Arequipa, no sul do Peru, os participantes elaboraram o esboço do documento com as sugestões para Doha, disse Aráoz a jornalistas.

"Falou-se de temas muito concretos, de avançar nas questões da agricultura e sobretudo nas áreas não-agrícolas, que são os dois pilares que ajudariam a levar todos os temas para a frente", afirmou a ministra, durante um intervalo da reunião ministerial.

Aráoz também informou que conversou com o diretor-geral da Organização Mundial de Comércio (OMC), Pascal Lamy, sobre a forma em que os possíveis acordos da Rodada de Doha podem contribuir para atenuar a crise mundial de alimentos.

"Podemos contribuir por meio da liberalização do comércio e do ordenamento dessas distorções que existem no comércio (...) a médio e longo prazo, para que haja um processo de expansão da oferta e assim possamos ter mais alimentos no mundo", acrescentou.

(Reportagem de Jean Luis Arce)