"É desespero", diz Kassab sobre insinuações na campanha de Marta

terça-feira, 14 de outubro de 2008 18:40 BRT
 

SÃO PAULO, 14 de outubro (Reuters) - O prefeito de São Paulo e candidato Gilberto Kassab (DEM) classificou nesta terça-feira de "insinuações maldosas" e uma atitude de "desespero e medo" a propaganda de TV da adversária Marta Suplicy (PT), que levantou questões sobre sua vida pessoal.

"É falta de respeito da campanha da adversária com o eleitor paulistano. Não tenho o que declarar a não ser lamentar o nível da minha adversária. Ela está fazendo insinuações maldosas, falsas e levianas e confundindo o eleitor", disse Kassab em sabatina realizada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Na sabatina da petista, ocorrida na véspera, Marta afirmou que não tinha conhecimento do teor da propaganda, que, por meio de um locutor, questiona se Kassab é casado e se tem filhos. Ela atribuiu a responsabilidade da inserção de rádio e TV a seu marqueteiro, João Santana, mas disse acreditar que essas questões são relevantes para o conhecimento do eleitor.

"A ex-prefeita terá grande constrangimento daqui para frente na sua vida pública. Ela é candidata e deveria ter desautorizado a campanha a fazer isso. Não acredito que ela não sabia. Até porque, se ela não sabe quais são as suas propostas para a opinião pública, ela não está preparada para ser candidata", reagiu Kassab, que afirmou ter o comando de sua campanha.

A inserção foi ao ar no domingo e na segunda-feira e retirada do ar a partir desta terça-feira. Segundo a campanha da petista, a programação era apenas para esses dois dias. A propaganda de Marta recebeu reação negativa de movimentos gays, inclusive ligados ao PT.

"É uma campanha que não está preparada para perder. Acho que é desespero, medo de perder", acusou Kassab.

Ao final da sabatina, Kassab, de 48 anos, foi questionado por um eleitor que enviou pergunta aos jornalistas que comandavam a sabatina sobre a sua opção sexual e negou ser homossexual. "Não, não sou", disse, muito constrangido. Sobre ser solteiro, brincou:"Tem um monte de mulher querendo casar comigo."

ALCKMIN APÓIA   Continuação...