Iraque exige cronograma "muito claro" de retirada dos EUA

domingo, 10 de agosto de 2008 11:59 BRT
 

Por Mohammed Abbas

BAGDÁ (Reuters) - Os Estados Unidos tem de fornecer um cronograma "muito claro" da retirada de suas tropas do Iraque como parte de um acordo para permitir a permanência deles no país além deste ano, disse o ministro das Relações Exteriores do Iraque, Hoshiyar Zebari, no domingo.

Esta foi a mais forte declaração do Iraque até agora exigindo um cronograma. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, vem há tempos resistindo em firmar uma programação para a retirada das tropas do Iraque, embora no mês passado a Casa Branca tenha começado a falar em termos gerais sobre os objetivos e datas para uma retirada.

Os líderes iraquianos se tornaram mais confiantes em sua habilidade para manter a segurança sozinhos já que o país ficou mais seguro. Mas bombardeios que mataram pelo menos nove pessoas no domingo são uma lembrança de que o Iraque ainda é um lugar violento.

Em uma entrevista à Reuters, Zebari disse que o acordo, incluindo um cronograma, estava "muito próximo" e poderia provavelmente ser apresentando ao parlamento do Iraque no início de setembro.

Questionado se o país aceitará um documento que não inclua datas para a retirada, Zebari respondeu: "Não, não. Definitivamente tem de haver um cronograma muito claro."

"As negociações ainda estão em andamento. Houve um grande progresso. O acordo está muito próximo. Está prestes a ser fechado", disse Zebari sobre o acordo que vai substituir a resolução do Conselho de Segurança da ONU que autoriza a presença norte-americana e expira no fim deste ano.

Um ponto polêmico nas negociações é o desejo de Washington de que suas tropas fiquem imunes às leis do Iraque. Em julho, o vice-presidente do parlamento iraquiano disse à Reuters que legisladores deveriam vetar qualquer acordo em que essa condição seja atendida.

Outros obstáculos incluem o poder do exército dos Estados Unidos de deter cidadãos iraquianos, e a autoridade deles em conduzir operações militares, disse Zebari. "Nossos negociadores realmente chegaram a um termo comum em todos esses assuntos."

Ele não quis precisar a data que os negociadores iraquianos querem para a retirada. Autoridades iraquianas disseram anteriormente que gostariam de ver todas as tropas fora do país até outubro de 2010.

Um acordo com esse prazo vai requerer que a administração Bush aceite efetivamente cronograma quase idêntico ao proposto pelo candidato democrata à presidência Barack Obama, que se opôs à invasão em 2003.

 
<p>Soldado norte-americano patrulha &aacute;rea em Baquba, em 10 de agosto de 2008. Os Estados Unidos t&ecirc;m de fornecer um cronograma 'muito claro' da retirada de suas tropas do Iraque, disse o ministro das Rela&ccedil;&otilde;es Exteriores do Iraque, Hoshiyar Zebari, no domingo. Photo by Andrea Comas</p>