Aquecimento ameaça até a globalização, diz relatório

segunda-feira, 5 de novembro de 2007 21:00 BRST
 

Por Deborah Zabarenko

WASHINGTON (Reuters) - A mudança climática pode acabar com a globalização antes de 2040, com os países se isolando para poupar seus escassos recursos e o surgimento de conflitos pelo deslocamento de refugiados de secas e da elevação dos mares, alertou relatório divulgado na segunda-feira por especialistas norte-americanos em segurança nacional.

A escassez pode ditar os termos das relações internacionais, segundo Leon Fuerth, da Universidade George Washington, um dos autores do relatório.

A cooperação global com base em um mundo rico em recursos pode dar lugar a um regime onde as matérias-primas vitais são escassas", disse Fuerth num evento para divulgar o relatório "A Era das Consequências."

"Algumas das consequências podem essencialmente envolver o fim da globalização tal qual a conhecemos, pois diferentes partes da Terra se contraem a fim de tentar conservar o que precisam para sobreviver", disse Fuerth, que foi assessor de segurança nacional do ex-vice-presidente Al Gore.

Os países ricos, segundo ele, "atravessam um processo de 30 anos de chutar as pessoas para fora do bote salva-vidas", enquanto as nações mais pobres sofrem as piores consequências ambientais, que podem ser "extremamente debilitantes em termos morais."

"Isso também indica que o tipo de ódio que se cria entre diferentes grupos será acentuado conforme esses grupos tentem se deslocar para locais mais amenos do planeta", disse Fuerth.