Hillary e Obama se acusam por causa de citação em discurso

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 21:35 BRT
 

Por John Whitesides

NILES, Estados Unidos (Reuters) - Os pré-candidatos democratas à Presidência dos EUA Barack Obama e Hillary Clinton trocaram acusações na segunda-feira pelo fato de Obama ter usado uma frase de um amigo num discurso, sem dar crédito. Na terça-feira, ambos travam uma importante disputa em Wisconsin.

Howard Wolfson, assessor de Hillary, disse que o fato de Obama ter usado uma frase do governador de Massachusetts, Deval Patrick, coloca em dúvida a habilidade retórica do candidato, tão elogiada nos últimos meses.

"O senador Obama está concorrendo sobre a força da sua retórica e a força das suas promessas, e, como vimos nos últimos dois dias, ele está quebrando suas promessas e sua retórica não é própria", afirmou Wolfson.

Obama admitiu que deveria ter dado crédito a Patrick, que é seu amigo, mas minimizou a importância da polêmica.

Na terça-feira, os dois pré-candidatos se enfrentam nas primárias de Wisconsin e Havaí, que juntos levam 94 delegados à convenção democrata que escolherá o candidato do partido à Presidência.

As pesquisas mostram uma disputa acirrada em Wisconsin e um amplo favoritismo de Obama no Havaí, seu Estado natal. O senador vem de oito vitórias consecutivas nos últimos dias.

A polêmica em torno do discurso começou no sábado, num jantar em que Obama reagia à acusação de Hillary de que ele tem muito discurso e pouco conteúdo. "Não me digam que as palavras não importam", disse Obama na ocasião.

"'Eu tenho um sonho' -- isso são só palavras? 'Consideramos essas verdades auto-evidentes, que todos os homens são criados iguais' -- isso são só palavras", afirmou Obama durante aquele jantar eleitoral em Milwaukee.   Continuação...