EUA mancham imagem da Rússia e rejeitam amizade, diz Putin

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007 20:15 BRST
 

Por Dmitry Solovyov

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, acusou os Estados Unidos de tentarem abalar a imagem da Rússia para ampliar sua dominação global e disse que Washington ignorou as tentativas de Moscou no sentido de estabelecer uma amizade.

Em entrevista à revista Time, que na quarta-feira o elegeu "Homem do Ano", Putin disse que Washington adotou a estratégia de menosprezar a Rússia a fim de tentar influenciar a política interna e externa do país.

"Acredito que esta seja uma tentativa obcecada de criar uma certa imagem da Rússia que permita (aos EUA) influenciar nossa política interna e externa", disse Putin na entrevista, divulgada pelo site oficial do Kremlin (www.kremlin.ru).

"A Rússia não só disse como repetidamente demonstrou por toda a sua política nos últimos 15 anos que queremos ser não só parceiros (dos Estados Unidos) da América, mas também amigos", afirmou.

"Mas às vezes tenho a impressão de que a América não precisa de amigos. Temos a impressão de que a América precisa de vassalos para comandar", prosseguiu, acrescentando que Washington "busca problemas dentro da Rússia o tempo todo".

"É por isso que eles dizem para nós e para todos os outros: 'Bem, vamos beliscá-los e recriminá-los um pouco, porque (os russos) não são muito civilizados, ainda são selvagens, acabaram de saltar de uma árvore. É por isso que precisamos pentear um pouquinho o cabelo deles --eles não conseguem fazer isso sozinhos--, barbeá-los e lavar a lama deles'."

Político mais popular da Rússia, Putin deixa o cargo em 2008, depois de guiar o país em uma grande fase de crescimento econômico, graças ao boom do petróleo. Mas, enquanto os investidores correm para o país, a política externa do Kremlin gera atritos com o Ocidente.

Ao qualificá-lo como "Homem do Ano", a Time disse que Putin conseguiu trazer a Rússia de volta do caos para "a mesa do poder mundial", mesmo que à custa das liberdades democráticas.   Continuação...