Justiça do Equador convoca referendo constitucional

quarta-feira, 13 de agosto de 2008 18:18 BRT
 

QUITO (Reuters) - A Justiça Eleitoral do Equador convocará na quarta-feira um referendo sobre a nova Constituição de teor socialista promovida pelo presidente Rafael Correa.

A convocação oficial, a ser feita em cadeia de rádio e TV, coincide com uma mudança de juízes nos tribunais eleitorais de menor instância, dando mais espaço a magistrados afinados com o governo.

Em anúncio publicado na imprensa local, a Justiça Eleitoral explica que os 9,7 milhões de eleitores equatorianos, inclusive no exterior, devem responder a uma única pergunta: "Aprova o texto da nova Constituição elaborado pela Assembléia Constituinte?".

Hernán Rivadeneira, titular do tribunal, disse à Reuters que a votação será realizada em 28 de setembro. A Constituinte encerrou seus trabalhos em 24 de julho.

Haverá uma campanha eleitoral de 45 dias antes do referendo, qualificado na véspera por Correa como "a última oportunidade de uma mudança pacífica no Equador".

A Justiça Eleitoral disse que 127 organizações e partidos se inscreveram para participar da campanha contra e a favor da nova Constituição.

Para que a nova Carta seja aprovada, o "sim" precisa ter mais de 50 por cento dos votos. Os brancos e nulos serão contados como "não".

(Por Alexandra Valencia, Editado por Juana Casas)