Setor de tecnologia impulsiona bolsas nos EUA; dólar reage

quinta-feira, 1 de maio de 2008 18:06 BRT
 

Por Jennifer Coogan

NOVA YORK (Reuters) - As ações de empresas norte-americanas subiram, o dólar se recuperou e a cotação do petróleo recuou na quinta-feira, acalmando o medo da inflação e estimulando o apetite dos investidores por movimentos mais arriscados, como as subvalorizadas ações do setor de tecnologia.

Os três principais índices das bolsas dos EUA fecharam em seu nível mais alto desde meados de janeiro. Os papéis vêm se valorizando desde março, graças ao otimismo de que o mercado de crédito e a economia norte-americana como um todo começaram a se estabilizar.

Reforçando essa impressão, na quarta-feira o Fed (Banco Central) reduziu novamente os juros, mas sinalizou uma pausa daqui em diante.

As ações do setor financeiro foram as que mais se beneficiaram, puxadas por uma alta de quase 7 por cento nas ações da American Express.

Já o índice Nasdaq se beneficiou do salto de 3,5 por cento nas ações da Apple, devido à notícia de que a empresa venderá filmes pelo iTunes no mesmo dia em que saírem em DVD.

"A tecnologia é um setor global, exposto a gastos empresariais globais, e nunca vi a tecnologia tão barata", disse David Bianco, estrategista-chefe de ações do UBS em Nova York.

"Então, quando você recebe alguns sinais de encorajamento na economia, acho que as pessoas estão sentindo que podem tirar vantagem do valor visto na tecnologia", acrescentou.

O índice industrial Dow Jones subiu 189,97 pontos (1,48 por cento), e fechou a 13.010. O índice Standard & Poor's 500 teve alta de 23,75 pontos (1,71 por cento), fechando a 1.409,34. O índice Nasdaq Composite, com alta de 67,91 pontos (2,81 por cento), fechou em 2.480,71.

Com a alta de quinta-feira, as ações da Apple chegaram a 180 dólares cada. As da RIM subiram 5,2 por cento e foram cotadas a 128 dólares na Nasdaq. A Intel, que fabrica processadores, teve alta de 4,6 por cento, com papéis negociados a 23,29 dólares.