February 22, 2008 / 8:44 PM / 9 years ago

Potências voltam a discutir programa nuclear do Irã na 2a-feira

3 Min, DE LEITURA

Por Louis Charbonneau

NAÇÕES UNIDAS, 22 de fevereiro (Reuters) - Representantes de Grã-Bretanha, França, Alemanha, Estados Unidos, China e Rússia se reúnem na segunda-feira em Washington para discutir os próximos passos a respeito do programa nuclear iraniano, segundo diplomatas ocidentais ouvidos na sexta-feira.

Eles falaram depois da divulgação de um novo relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU) sobre o programa nuclear do Irã. Na véspera, França e Grã-Bretanha apresentaram formalmente ao Conselho de Segurança da ONU uma terceira resolução com sanções ao Irã, que pode ser votada já na semana que vem.

Entre as questões a serem discutidas pelos "diretores políticos" das seis potências está o momento de levar a resolução para votação no Conselho, segundo os diplomatas ouvidos pela Reuters, que pediram anonimato.

Sean McCormack, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, disse que Washington "vai pressionar por uma votação assim que possível".

Zalmay Khalilzad, embaixador dos EUA na ONU, disse a jornalistas que a votação pode ocorrer na sexta-feira que vem.

De acordo com McCormack, os EUA vão se empenhar junto a outros países para responderem às suas dúvidas e "reunir o máximo de votos que conseguirmos em apoio à resolução".

Kate Starr, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, disse com base no relatório da AIEA que os EUA estão "desapontados" com o fato de o Irã não ter cumprido plenamente suas obrigações, e por isso vão continuar defendendo novas sanções.

O relatório divulgado em Viena e entregue ao Conselho de Segurança confirma que o Irã manteve seu programa de enriquecimento de urânio, que Teerã diz ser parte de um programa nuclear pacífico, destinado à geração de eletricidade.

Países ocidentais temem que a República Islâmica possa usar essas atividades para produzir armas atômicas.

Para contentar Rússia e China, a proposta de sanções enviada ao Conselho de Segurança é uma versão atenuada de uma resolução mais firme, defendida pelos EUA e seus aliados europeus.

Reportagem adicional de Susan Cornwell em Washington

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below