Luizianne cresce no Datafolha e assume liderança em Fortaleza

segunda-feira, 25 de agosto de 2008 09:04 BRT
 

FORTALEZA (Reuters) - Candidata do PT à reeleição para a prefeitura de Fortaleza, Luizianne Lins cresceu 5 pontos na pesquisa do Datafolha, contratada pelo jornal O Povo, divulgada na madrugada desta segunda-feira, assumindo a liderança na disputa. Na primeira pesquisa realizada após começo do programa eleitoral, Luizianne subiu de 30 para 35 por cento.

Moroni Torgan (DEM) perdeu um ponto em relação à pesquisa Datafolha divulgada no dia 31 de julho, passando de 30 para 29 por cento, e continua empatado tecnicamente com Luizianne.

Patrícia Saboya (PDT) perdeu três pontos caindo de 22 por cento para 19 por cento na pesquisa atual. Os demais candidatos permanecem oscilando na faixa de 2 a 1 por cento.

A pesquisa, realizada entre os dias 22 e 23 de agosto, é a primeira consulta de opinião após o começo do programa eleitoral no rádio e TV. Foram ouvidos 814 eleitores e a margem de erro é de três pontos percentuais.

Com um programa de TV focado na divulgação dos resultados de sua gestão e mostrando o apoio do governador Cid Gomes (PSB) e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luizianne além de crescer na preferência do eleitorado teve sua rejeição reduzida em quatro pontos, passando de 33 por cento para 29 por cento.

Já para o candidato Moroni Torgan, o programa de TV não alterou muito a situação. Estabilizado na preferência do eleitor, ele sofreu um aumento no percentual de rejeição, que cresceu de 28 para 31 por cento nesta segunda pesquisa do Datafolha.

A candidata Patrícia Saboya, parece não ter agrado muito na ofensiva que adotou em seus programas, com críticas a atual gestão municipal. Além de perder pontos na consulta de opinião, sofreu um aumento no índice de rejeição em cinco pontos, passando de 15 para 20 por cento, embora ainda seja a candidata com menor rejeição.

Na simulação do segundo turno, Luizianne Lins, que antes perdia para Moroni e Patricia, passa agora a liderar. Na disputa com Moroni ela sai com 47 por cento contra 44 por cento dele. Numa disputa com Patricia, a petista ficaria praticamente empatada com 46 por cento contra 45 por cento da pedetista.

Patrícia leva a melhor se disputar com Moroni no segundo turno. Ela sai com 45 por cento contra 43 por cento atribuídos ao democrata.

(Por Clara Guimarães)