Incêndios põem 250 mil moradores em fuga na Califórnia

segunda-feira, 22 de outubro de 2007 22:11 BRST
 

Por Dan Whitcomb

LOS ANGELES (Reuters) - Incêndios florestais avançam com rapidez na segunda-feira pelo sul da Califórnia, obrigando pelo menos 250 mil pessoas a fugirem das suas casas e destruindo centenas de milhares de edifícios. Desesperados, os bombeiros pedem ajuda a outros Estados.

Pelo menos 12 focos, alimentados por ventos fortes e secos, saíram de controle no sul do Estado, que vive uma forte seca. Pelo menos uma pessoa morreu, e várias ficaram feridas.

"É um momento trágico para a Califórnia", disse o governador Arnold Schwarzenegger, que declarou estado de emergência em sete condados do Estado.

Os incêndios também provocaram a interdição de rodovias, escolas e empresas. Em grande parte do Estado, a luz do sol não consegue atravessar a espessa fumaça.

A situação é dramática no condado de San Diego, no sul do Estado, onde sete focos queimaram cerca de 40 mil hectares.

A ala de queimados do Centro Médico do campus local da Universidade da Califórnia está em alerta elevado e já atendeu 13 pessoas, segundo rádios da região. Uma pessoa foi morta no domingo pelo fogo perto da fronteira com o México.

Ao norte da cidade de San Diego, dois incêndios se juntaram e já devastaram 5.700 hectares, obrigando as autoridades a darem ordens para que 250 mil pessoas deixassem uma área de cerca de 30 quilômetros quadrados, que inclui condomínios de luxo, fazendas e clubes de campo.

Pelo menos um hospital e várias casas de repouso da área foram interditadas por risco de incêndio. A avaliação total dos prejuízos ainda não foi feita, porque a fumaça e os ventos de até 120 quilômetros por hora prejudicam os levantamentos aéreos.   Continuação...