Argentina convoca embaixador dos EUA por acusação a Cristina

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007 17:32 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo da Argentina convocou o embaixador norte-americano em Buenos Aires para lhe comunicar na terça-feira seu mal-estar relativo a um processo judicial em Miami que levantou a suspeita de financiamento ilegal da Venezuela à campanha eleitoral que elegeu a presidente Cristina Kirchner.

A investigação afirma que havia quase 800 mil dólares com um empresário venezuelano que teria chegado em agosto à Argentina num vôo fretado pelo governo local, para ajudar a campanha governista.

Uma fonte da chancelaria argentina disse que a convocação do embaixador Earl Anthony Wayne servirá para "transmitir o mal-estar" resultante da acusação, que Cristina qualificou de "lixo".

A embaixada dos EUA em Buenos Aires confirmou a convocatória, mas não se manifestou. O incidente pode afetar ainda mais as já distantes relações bilaterais.

O escândalo começou em agosto com a apreensão da mala com dinheiro não declarado com o venezuelano Guido Antonini Wilson. Na sexta-feira, três venezuelanos e um uruguaio foram presos em Miami por ligação com o episódio.

Eles podem ser condenados a dez anos de prisão e multa de 250 mil dólares. Dois dos acusados depõem na segunda-feira à Justiça dos EUA.

A oposição fez duras críticas à presidente Cristina Kirchner, no cargo desde o dia 10, e ela ratificou a aliança com o governo esquerdista de Hugo Chávez.

O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, disse em Montevidéu que o processo é uma "armadilha jurídica" e "uma montagem". Os EUA negaram que haja qualquer motivação política.

(Reportagem de Lucas Bergman em Montevidéu e Fiona Ortiz em Buenos Aires)