Mugabe empossado após eleições amplamente condenadas

domingo, 29 de junho de 2008 18:17 BRT
 

Por Cris Chinaka

HARARE (Reuters) - O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, foi empossado no domingo após ser declarado o vencedor de uma eleição de candidato único que observadores dizem estar marcada por violência e intimidação.

Mugabe era o único candidato e foi adiante com a eleição apesar de uma onda de condenação internacional. Os Estados Unidos, que dizem estar preparando novas sanções, pediram no domingo por uma forte ação internacional.

O líder da oposição Morgan Tsvangirai se retirou da disputa há uma semana dizendo que uma campanha sistemática de violência, que matou quase 90 de seus seguidores, tornou impossível uma votação livre e justa.

A comissão eleitoral disse que Mugabe venceu com 85,51 por cento dos votos. Ele teve 43,2 por cento no primeiro turno em março, quando Tsvangirai venceu com 47,9 por cento, próximo à maioria absoluta necessária para uma vitória ainda no primeiro turno.

A comissão disse que o comparecimento às urnas foi de 42,37 por cento, quase o mesmo que em março. Entidades de direitos humanos e testemunhas acusaram as milícias pró-Mugabe de forçar as pessoas a votar em algumas áreas.

Os observadores da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês) disseram no domingo que a votação foi maculada pela violência pré-eleição e não reflete a vontade do povo do país, dando um grande golpe à legitimidade de Mugabe.

O bloco regional, que apoiou o líder do Zimbábue no passado, afirmou que a votação não está de acordo com as diretrizes regionais, apesar de o dia da votação ter sido pacífico.

"Com base nas observações mencionadas acima, a missão (de observadores) tem a visão de que o ambiente prevalecente se choca com a credibilidade do processo eleitoral", segundo um comunicado da SADC que a Reuters teve acesso no domingo.   Continuação...