Bush discutirá com premiê turco combate ao partido rebelde curdo

terça-feira, 30 de outubro de 2007 16:07 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e o premiê da Turquia, Tayyip Erdogan, vão discutir em uma reunião em Washington na semana que vem formas de combater os rebeldes curdos no norte do Iraque, disse a Casa Branca na terça-feira.

As autoridades turcas já tinham divulgado o encontro de segunda-feira, que acontece em meio à preocupação com possíveis incursões militares turcas em território iraquiano, para perseguir o PKK, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, que é proibido na Turquia.

Bush e Erdogan discutirão "esforços conjuntos para combater o PKK", disse Dana Perino, porta-voz da Casa Branca. "Temos um desejo conjunto e uma necessidade conjunta de garantir que o PKK seja erradicado", disse ela.

Helicópteros turcos atiraram contra posições rebeldes perto da fronteira com o Iraque na terça-feira, e Erdogan reafirmou a disposição do governo de enviar soldados em incursões no território iraquiano, apesar da oposição dos EUA.

Erdogan afirmou que vai dizer a Bush que a Turquia espera "medidas urgentes e concretas" por parte dos EUA contra os rebeldes curdos.

Os Estados Unidos acham que a Turquia tem o direito de procurar soldados desaparecidos, mas pedem que o governo turco tente negociar com os iraquianos, disse Perino.

A Turquia já mobilizou cerca de até 100 mil soldados, com o apoio de tanques, artilharia, aviões e helicópteros de combate perto da fronteira com o Iraque, preparando-se para uma possível incursão no norte do território iraquiano, onde por volta de 3.000 rebeldes estariam escondidos.

Os Estados Unidos temem que a incursão militar desestabilize toda a região.

 
<p>O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e o premi&ecirc; da Turquia, Tayyip Erdogan (foto), v&atilde;o discutir em uma reuni&atilde;o em Washington na semana que vem formas de combater os rebeldes curdos no norte do Iraque, disse a Casa Branca na ter&ccedil;a-feira. Foto em Ancara, 30 de outubro. Photo by Umit Bektas</p>