Telefónica surpreende ao vender participação na Sogecable

sexta-feira, 9 de maio de 2008 14:45 BRT
 

Por Elisabeth O'Leary e Robert Hetz

MADRI (Reuters) - O grupo espanhol de telecomunicações Telefónica anunciou na sexta-feira que venderia sua participação de 16,8 por cento no grupo de TV por assinatura Sogecable, uma reversão que causou queda nas ações da Prisa, a matriz da Sogecable.

"Trata-se de uma surpresa desagradável para a Prisa, porque significa que será preciso investir mais 650 milhões de euros (um bilhão de dólares) em sua oferta (pela Sogecable)", disse um analista de uma corretora estrangeira em Madri.

A decisão causou rumores sobre as opções da Prisa para a reorganização de seus negócios de TV, agora que ela não contará com o apoio da maior empresa de telecomunicações da zona do euro, na forma de participação acionária da Telefónica.

Mas ações da Prisa se recuperaram um pouco de sua queda inicial a 10,42 euros, e fecharam com perda de 1,8 por cento, em 11,04 euros, porque alguns observadores chegaram à conclusão de que a situação talvez não tivesse se agravado radicalmente para o conglomerado de jornalismo e TV.

"É uma surpresa, e vai elevar o custo do negócio, mas não muda muita coisa, além disso. Em última análise, a Prisa vai concluir sua fusão com a Sogecable e provavelmente optará pela venda das operações de TV por assinatura. Mas isso não vai acontecer em curto prazo", disse Cristina Alvarez, analista do ING, em Madri.

Ela argumentou que a Prisa ainda não resolveu um conflito quanto aos direitos de transmissão de futebol, que está sendo decidido na Justiça, e enfrenta um momento econômico difícil com sua divisão de TV paga Digital Plus, que não vem crescendo em ritmo digno de seu potencial. Os fatores podem prejudicar uma possível venda.

A Prisa ofereceu 28 euros por ação da Sogecable, no final do ano, uma oferta que foi obrigada a fazer depois que sua participação acionária no grupo ultrapassou os 50 por cento.

A Prisa controla o diário nacional El País, e está iniciando uma reformulação de seus interesses audiovisuais. Muitos analistas antecipam que isso resultará em venda futura da divisão Digital Plus.